FAQ – PERGUNTAS MAIS FREQUENTES.

1 – O que é Radioamador?

Radioamador é a pessoa habilitada mediante exames junto à ANATEL, para operar uma estação de Radioamador.

OBS: Note que Radioamador não é o equipamento… é a pessoa detentora desta autorização

2 – O que é Serviço de Radioamador?

Serviço de Radioamador, conforme prevê nossa legislação, é a modalidade de serviço de radiocomunicações, destinado ao treinamento próprio, à intercomunicação e a investigações técnicas, levadas a efeito por radioamadores devidamente autorizados, interessados na radio técnica a título pessoal, que não visam qualquer objetivo pecuniário ou comercial ligado à exploração do serviço, inclusive utilizando estações espaciais situadas em satélites da Terra.

OBS: Note que o radioamador não pode utilizar sua estação com objetivo comercial ou pecuniário.

3 – Qual a legislação do Radioamadorismo?

O Serviço de Radioamador está regulamentado pela Resolução N.º 449, de 17 de novembro de 2006 e seu anexo, que devem ser estudados por todos os interessados em conhecer e ingressar no radioamadorismo.

4 – Que documento identifica um Radioamador?

O Certificado de Operador de Estação de Radioamador (COER), é um documento expedido à pessoa natural que tenha sido aprovada em exames ministrados pela ANATEL. Esse documento é pessoal, intransferível e obedecerá ao modelo previsto na Norma.

5 – Quem pode ser Radioamador? Obter o COER?

Podem obter o COER as seguintes pessoas:

a) Os brasileiros com idade acima de 10 anos (se menores, cabe aos respectivos pais ou tutores a responsabilidade por atos ou omissões);

b) Os portugueses, que tenham obtido o reconhecimento da igualdade de direitos e deveres para com os brasileiros;

c) Os radioamadores estrangeiros, nas condições estabelecidas em acordos de reciprocidade de tratamento;

d) Países que celebraram acordo de reciprocidade com o Brasil para execução do Serviço de Radioamador.

Estados Unidos da América, Costa Rica, República Dominicana, Bolívia, Suécia, Grã-Bretanha, Suiça, Canadá, Portugal, República Federal da Alemanha, Panamá, Dinamarca, Paraguai, Chile,
Venezuela, Colômbia, Uruguai, França, Argentina, Dominica, Espanha, Haiti, Peru, Suriname.

e) Os Radioamadores, funcionários de organismos internacionais, dos quais o Governo Brasileiro participe desde que estejam prestando serviço no Brasil.

6 – Como faço a inscrição para prestar exames?

Para efetuar o exame, procure a LABRE do seu Estado ou acesse o site da ANATEL e siga os passos no site. A prova é gratuita, somente depois de aprovado você começa a pagar taxas.

7 – O que é a LABRE?

A Liga de Amadores Brasileiros de Radio Emissão – LABRE é a entidade nacional, reconhecida pelo Ministério das Comunicações, como a única entidade representativa dos radioamadores brasileiros. Todos os países possuem entidade similar, nos USA é a American Radio Relay League – ARRL. Na França temos a Réseau des Émetteurs Français REF etc etc.

8 – Posso me inscrever na LABRE do meu Estado para prestar exames?

Pode, aliás, é altamente recomendável que você procure a LABRE do seu Estado e pessoalmente conversando com radioamadores mais antigos poderão resolver algumas dúvidas que você ainda possa ter e decidir se realmente deseja ser um radioamador. A LABRE busca assinar um termo de cooperação com a ANATEL, para aplicação de exames.

9 – Devo me associar a LABRE?

No Brasil, após a constituição de 1988, essa obrigatoriedade acabou, por isso a LABRE perdeu muito da sua arrecadação e, por conseguinte, perdeu também o seu poder de representatividade. Sabemos que para qualquer entidade ser forte, são necessários recursos e um quadro associativo robusto, pois tudo demanda despesas, basta ver a força que tem a OAB, o CREA, o CRM, etc..muito em função da quantia que arrecada, pois a sua filiação é obrigatória para o exercício das respectivas profissões. Portanto, para que a entidade que o representa seja forte, faça sua parte, seja sócio da LABRE do seu Estado ou outro de sua preferência.

10 – O que é IARU?

The International Amateur Radio Union – IARU é uma organização internacional que congrega as entidades representativas dos países membros. É através da IARU que os radioamadores do mundo inteiro se fazem ouvir nos congressos, fóruns e convencionais internacionais que tratam das legislações e uso da radiofrequência. A LABRE é Membro da IARU. A LABRE repassa anualmente, taxas referentes a TODOS os radioamadores brasileiros, sejam eles associados ou não a LABRE

11 – Quais as classes dentro do Radioamadorismo?

Para o ordenamento e controle de frequências, os Radioamadores são distribuídos em três classes, obedecendo suas qualificações técnicas, cujas exigências nos exames são as seguintes:

a) – Classe C: Maior de 10 anos (menores de idade precisam da autorização do responsável legal); Aprovação nos testes de Técnica e Ética Operacional (70%) e Legislação de Telecomunicações (70%)

b ) – Classe B: Se radioamador classes “C” (menores de 18 anos, somente depois de decorridos dois anos da data de expedição do COER classe “C”) e aprovação nos testes de Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade (50%) e Transmissão (70%) e Recepção (70%) Auditiva de Sinais em Código Morse; Aos maiores de 18 anos, sem COER, que desejam ingressar diretamente na classe “B”, desde que aprovados nos testes de Técnica e Ética Operacional (70%), Legislação de Telecomunicações (70%), Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade (70%) e Transmissão (70%) e Recepção (70%) Auditiva de Sinais em Código Morse.

c)- Classe A: Acesso restrito aos radioamadores classe “B”, decorrido um ano da data de expedição do COER classe “B”, e aprovação no teste de Conhecimentos Técnicos de Eletrônica e Eletricidade (70%).

12 – Depois que eu for aprovado e receber o COER, qual o próximo passo?

Se você desejar montar sua própria estação, precisa solicitar a ANATEL o seu indicativo de chamada e a respectiva Licença da Estação.

13 – O pode acontecer se eu operar sem autorização? >> É CRIME

Operar sem autorização é crime, você poderá ser enquadrado na Lei Geral de Telecomunicações – Lei 9472/97 e responder criminalmente na Polícia Federal.

Art. 183. Desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicação:

Pena – detenção de dois a quatro anos, aumentada da metade se houver dano à terceiro, e multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais).

Parágrafo único. Incorre na mesma pena quem, direta ou indiretamente, concorrer para o crime.

Nota de PS7DX: Este parágrafo, criminaliza também, quem mantém, rotineiramente, contatos com pessoas não habilitadas

15 – O que é PX ou Faixa do cidadão?

O PX ou Faixa do Cidadão é uma modalidade de operação de rádio, muito parecida com a atividade do radioamador, porém possui algumas limitações de frequências e potencia, possui legislação específica diferente da do radioamador e não precisa prestar exames, basta preencher um formulário na ANATEL.

15 – OBS: A LABRE aceita o PX como associado e procura orientá-lo, se for seu desejo, para prestar exames e tornar-se radioamador. É comum ouvir-se que “a grade maioria dos radioamadores hoje, foram PX ontem”.

16 – Quanto custa montar uma estação, incluindo radio, antena e fonte de alimentação?

O preço de uma estação varia muito, depende do tipo de rádio, assim como dos outros componentes, pode variar desde um pequeno HT (Hand Talk) Rádio de uso portátil, até estações mais sofisticadas.

Além dos componentes básicos citados, uma estação mais completa pode incluir outros acessórios, como PC, Notebook, Chave de Antena, Manipulador de Telegrafia, Medidor de Potencia, Medidor ROE, Amplificador de Potência, Filtros, Rotor de Antena etc.

17 –Onde comprar?

Existem algumas lojas no Brasil além de colegas que revendem ou trocam seus equipamentos, muito comum nos encontros que chamamos de “eletroca”.

18 – Quais as marcas de rádio mais comuns?

Yaesu, Kenwood, Icom

19 – Eu posso usar um rádio no meu carro? na embarcação?

Sim, no automóvel, lancha, encontramos normalmente o equipamento que chamamos de transceptor de VHF. (Very Hight Frequency) é um rádio pequeno, muito parecido com os usados pelos taxistas e tem alcance, em condições normais, dentro da área urbana. É necessário possuir licença móvel.

20 – O que é “repetidora”?

É um equipamento que usamos como recurso adicional para aumentar o alcançe do radio de VHF. Com a repetidora, conseguimos alcançar outras cidades, usando o mesmo rádio.

21 – Como a repetidora funciona?

Ela é instalada em um local privilegiado, alto (Edificios, Morros, Serras) e faz o papel, como o nome já indica, de repetir o sinal recebido. Várias repetidoras “linkadas”, constituem um “enlace” e com este recurso, aumenta a nossa capacidade de alcance e mais cidades conseguimos atingir.

22 – Quanta custa utilizar uma repetidora?

Não se pode cobrar pelo uso de uma repetidora, porém, recomenda-se que se contribua com o seu mantenedor para fazer frente aos gastos necessários a sua manutenção.

23 – Eu posso ter uma repetidora particular?

Não, todas as repetidoras instaladas por radioamadores (classe A) ou associações são de uso de todos os radioamadores devidamente licenciados.

24 – O que é Echolink?

Echolink é um sistema de comunicação usado gratuitamente por radioamadores, utilizando a internet, pelo protocolo VOIP (Voice over Internet Protocol). Esta acessível a qualquer radioamador, utilizando seu PC, Smatphone ou via rádio, onde houver um sistema de link.

25 – O que é transmissão digital?

É um modo de transmissão, que como indica o nome, de forma digital, utilizando o computador, o rádio, a interface e a antena (sem internet). Existem alguns grupos no mundo, que dedicam as transmissões digitais, no Brasil temos o NDG –Natal Digital Group, que fica na capital do RN.

26 – O que é Cartão QSL?

É um cartão que mede 9cm x 14cm, que o radioamador usa para confirmar de forma física, que manteve contato com uma determinada estação. É muito utilizado também para comprovar e conquistar alguns certificados. Algumas associações de radioamadores e clubes, emitem certificados para aqueles radioamadores que comprovarem, com o cartão QSL, o cumprimento de uma determinada tarefa. A LABRE, por exemplo, tem um diploma chamado WAB, (Trabalhar (falar) todo o Brasil) que consistem em falar com radioamadores de todos os Estados Brasileiros. A ARRL possui um similar, chamado WAS (Trabalhar (falar) todos os Estados Americanos) .

27 – Eu preciso registrar meus contatos?

Sim, é uma exigência da ANATEL, pode ser feito em papel ou em programas específicos, encontrados na Internet. Existem vários programas grátis, conhecidos como “logbook” ou “Ham logbook”,

28 – O que é “contest”?

É uma competição entre radioamadores, promovida por associações radioamadorísticas, nacionais ou internacionais, que tem como objetivo a integração, o congraçamento e o aprimoramento técnico e operacional dos radioamadores. As competições podem ser em Telegrafia (CW), Fonia, e Digitais. No Brasil, temos entre outros, contestes como o CQMMDX do Grupo de CW de Juiz de Fora, o Concurso Verde Amarelo da Escola de Comunicações do Exercito e o Concurso Batalha Naval do Riachuelo, do Gremio de Radioamadores da Escola Naval e o NDG PSK Contest, do Natal Digital Group

29 – O que é Rede Nacional de Emergência de Radioamadores – RENER?

Rede Nacional de Emergência de Radioamadores, é composta por radioamadores voluntários, que tem como objetivo dar suporte em comunicações, especialmente em catástrofes, quando os meio normais não mais existem ou forem insuficientes. A RENER foi criada pela Portaria 302 de 24 de outubro de 2001 do Ministério da Integração Nacional e é coordenada nacionalmente pela LABRE Nacional.

30 – Quais os tipos de operação que o radioamador pode utilizar?

Estação Fixa, Portátil, Móvel e Satélite.

31 – O Radioamador estrangeiro pode operar no País?

Sim, temos duas situações distintas:

Em relação à Licença Internacional, existem duas situações distintas;

1 – Licença IARP – International Amateur Radio Permits

1.1 – Os radioamadores de alguns países das Américas podem utilizar a Licença Internacional (IARP), normatizada pela CITEL – Conferencia Interamericana de Telecomunicações.
Países signatário:
Argentina, Brasil, Canadá, El Salvador, Panamá, Peru, Trindade e Tobago, Estados Unidos da America, Uruguai, Venezuela

1.2 – Antes da viagem, esta licença deve ser solicitada e emitida pelo país de origem, que terá a mesma validade da licença original.

1.3 – A IARP pode ser emitida por uma associação de radioamadores membro da Amateur Radio Union International (IARU) – nos EUA, a ARRL está autorizada a emitir esta licença. No Brasil, há alguns anos, a LABRE tenta esta mesma autonomia, junto a ANATEL, mas ainda não foi deliberado. Neste caso, se você é radioamador brasileiro e deseja autorização para operar no exterior, deve solicitar sua licença IARP a ANATEL.

2 – Licença CEPT – European Conference of Postal and Tele Communications Administrations

2.1 – Radioamadores de Europa, são subordinados à CEPT – A Conferência Europeia das Administrações de Correios e Telecomunicações.
Radioamadores de Países Europeu que implementaram a Recomendação CEPT T/R 61-01, teem suas licenças de radioamador reconhecidas como licença CEPT. Se não tiver certeza sobre isso, você pode entrar em contato com o setor governamental que lhe concedeu a licença ou visitar o site do European Radiocommunications Office (ERO).

2.2 – Atualmente, (abril 2020) administrações de 48 países são membros da CEPT:
Albânia, Andorra, Áustria, Azerbaijão, Bielorrússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Letônia, Liechtenstein , Lituânia, Luxemburgo, Malta, Moldávia, Mônaco, Montenegro, Holanda, República da Macedônia do Norte, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Federação Russa, São Marinho, Sérvia, República Eslovaca, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Ucrânia , Reino Unido e Vaticano.

2.3 – A CITEL – vem tentando assinar um acordo com a CEPT, há alguns anos, sem sucesso. Sem este acordo, alguns países estão fazendo acordo diretamente com a CEPT. O Brasil está no caminho de fazer este acordo, mas ainda não foi concretizado.

2.4 – COER e Licença para radioamador estrangeiro.
No caso do Radioamador não beneficiado pela IARP e pela CEPT, mas havendo acordo de reciprocidade para radioamadorismo, entre seu País e o Brasil, ele pode solicitar uma licença de estrangeiro. Ele precisa enviar com a devida antecedência, o pedido com a documentação exigida pela ANATEL (anatel.gov.br). É necessário possuir CPF, o que pode ser conseguido no site da Receita Federal,  de modo on line.
O indicativo emitido pela ANATEL deverá ter a letra Z, como a primeira letra do sufixo. Ex. PT2ZAA, PY1ZGF, PS7ZJKF etc.

Países que celebraram acordo de reciprocidade com o Brasil para execução do Serviço de Radioamador.

Estados Unidos da América, Costa Rica, República Dominicana, Bolívia, Suécia, Grã-Bretanha, Suiça, Canadá, Portugal, República Federal da Alemanha, Panamá, Dinamarca, Paraguai, Chile, Venezuela, Colômbia, Uruguai, França, Argentina, Dominica, Espanha, Haiti, Peru, Suriname.

32 – O Radioamador brasileiro pode operar no exterior

Sim, deve proceder de maneira análoga a FAQ 31, solicitando a licença IARP a ANATEL ou o disposto no acordo de reciprocidade.

33 –Já tive indicativo mas acho que perdí… como recuperá-lo?

Amigo Radioamador, se você está tendo problema com o seu indicativo (licença vencida, atraso no pagamento do Fistel etc.), entre em contato com a Anatel em www.anatel.gov.br

Alguns radioamadores perderam a data de validação de seus indicativos. Os interessados devem procurara a ANATEL.

Como os radioamadores em questão são portadores de COER, que tem validade indeterminada, essa providência é simples e viável. Para enviar via sistema SEI da ANATEL, o requerimento, acompanhado de CÓPIA AUTENTICADA do RG e do CPF e um comprovante de residência, o interessado deve utilizar o seguinte endereço mais próximo da sua residencia: ANATEL / UF / Setor Radioamador

34 – O que é Radioescotismo?

RADIOESCOTISMO (adaptado da expressão em inglês Radio Scouting)

Radioescotismo é o nome que se dá às atividades escoteiras que incluem o uso de equipamentos de radiocomunicação – É mais um atrativo para os jovens e mais segurança para todos.

Através de uma estação de radioamador, é possível estabelecer contatos, por exemplo, entre nosso acampamento e a sede do Grupo. É possível, ainda, contatar escoteiros e radioamadores ao redor do mundo inteiro. Essa é uma área de interesse extremamente diversificada, capaz de promover a intercomunicação entre os jovens, incentivando-os às práticas científicas e estudos técnicos, além de prepará-los para atuar em comunicações de emergências. É, também, um grande desafio.

São várias as atividades de Radioescotismo, dentro as quais destaca-se o Jamboree no Ar, ou seja o JOTA. No Brasil, temos também o CQWS, o Scout’s Field Day e a Patrulha Baden Powell. Você pode saber mais sobre essas atividades aqui mesmo, no site https://www.escoteiros.org.br/

É necessário destacar que aqueles que se dedicam ao Radioescotismo são Escoteiros e também Radioamadores. São, em sua maioria, bons escoteiros, bons mateiros, bons chefes e dedicados líderes, que também têm o conhecimento do radioamadorismo e das comunicações em geral. Têm sua formação escoteira como todos, porém, além disso, dedicam-se à radiocomunicação, tanto como hobby quanto como parte da maior reserva mundial de comunicações de emergência.

Ainda hoje, com todo o avanço tecnológico da telefonia, fixa e celular, ainda acontecem muitas situações em que somente os Radioamadores conseguem estabelecer contatos entre áreas atingidas por desastres naturais e os socorros de urgência.

“O Escoteiro que é radioamador aumenta sua capacidade de ajudar e participar da formação de uma sociedade mais solidária.”

No Brasil, as atividades de Radioescotismo estão subordinadas à Equipe Nacional de Atividades Especiais e são coordenadas pela Equipe Nacional de Radioescotismo, com o apoio de Equipes Regionais e seus coordenadores. 

Fonte e créditos :  https://labre.org.br/faq-2/

Radiomador  é a pessoa que procura manter funcionando uma estação de telecomunicação,  ora para comunicados e conversas informais bem como para concursos e competições nacionais e internacionais. Além dos "bate-papos" e contestes, o radioamador pode auxiliar as autoridades de Defesa Civil  nas situações de risco e calamidades públicas, levando as comunicações aos mais longínquos rincões, por exemplo, no interior da Amazônia  ou da Savana Africana . Algumas dessas modalidades  utilizam-se do Código Fonético Internacional  e do Código Q  em sua comunicação que é muito utilizada por radioamadores no mundo inteiro em troca de informações e mensagens, tanto em curtas quanto em longas distâncias. Além dos operadores de estações amadoras de radiocomunicação, estes códigos são utilizados por serviços diversos, tanto civis quanto militares, e também por profissionais e empresas que utilizam a radiocomunicação como fator de contato entre seus integrantes.
 

Modalidades de comunicação .

São diversas as modalidades  de transmissões no radioamadorismo, dentre elas:  telegrafia ou CW , AM , SSB , LSB , USB , FM , FSK  para os modos digitais: SSTV , RTTY, Packet (Acesso via internet+software+radio), operação via satélite.

QRP O termo QRP tem sua origem no código Q internacional e significa "Posso diminuir a potência?". No meio radioamadorístico, QRP significa operações com potência RMS de saída do estágio final de RF inferior à 5 Watts (37dBm). Praticantes da arte do QRP muitas vezes constroem e operam seus próprios equipamentos de rádio.

Devido a baixa potência, a modulação mais comum usada por radioamadores entusiastas do QRP é o CW (Código Morse); porém, as operações QRP não estão limitadas ao CW. Qualquer tipo de modulação, analógica ou digital, que permita contatos com potências inferiores à 5 Watts pode ser usado em operações QRP. A popularidade do CW tem origem históricas e pelo fato dele ser um modo que pode ser obtido usando circuitos eletrônicos de relativa simplicidade.

No Brasil não é diferente, existem muitos praticantes e amantes do QRP. Muitos deles são adeptos a comunicação a longa distancia e a competição. Concursos nacionais e internacionais tem a participação dos amantes desta modalidade, e para troca de informações técnicas existe um grupos de discussão sobre o assunto. Um deles está em: https://br.groups.yahoo.com/group/QRP-BR.

Um dos mais completos sites que trata de competições no meio radioamadorístico é o https://www.sk3bg.se/contest/ nele você encontra o calendário atualizado das competições em todo mundo, juntamente com suas regras, onde você poderá pesquisar se a competição tem a modalidade QRP, muitas destas competições são puramente QRP, ou seja somente para rádios de baixa potencia.

Existe ainda a possibilidade da montagem de seu próprio equipamento QRP, são muitos os sites a qual incentivam esta prática como é o caso do Radioamador Miguel Angelo Bartié , PY2OHH, no site a qual ele é mantenedor, você poderá encontrar esquemas e dicas, onde sem duvida esta atividade além de prazerosa se tornará mais accessível, principalmente no investimento final..

Hoje em dia pelo desafio muitos são os fabricantes que ainda investem nesta modalidade, como é o caso da Yaesu, Tem Tec, Elecraft e outros, facilitando principalmente aos operadores já que recursos de filtragem melhoram a recepção, além disto o equipamente QRP, já que o consumo de energia é pequeno, é o preferido para quem gosta de acampamentos de final de semana, férias, já que desempenho melhora muito no campo aberto ou mesmo a beira do mar.

Em reconhecimento da popularidade do QRP, o ARRL (American Radio Relay League) incentiva esta modalidade disponibilizando um prêmio para os Radioamadores, que têm contato com pelo menos 100 entidades DXCC, utilizando 5W saída ou menos. Contatos feitos a qualquer momento no passado contarão, e os cartões de confirmação (QSLs) não são obrigatórios, https://www.arrl.org/qrp-dxcc .

Outros .

Existem no mundo muitos tipos de radioamadores, aqueles que procuram ter uma estação de radiocomunicação com intuito de adquirir conhecimento em diversos ramos da ciência  pois, para se ter uma estação de rádio é necessário dominar diversos ramos do conhecimento tecnológico e científico, alguns são: a eletricidade , a Eletrônica , a Mecânica , incluindo a Matemática e a Física em modo geral, para os aficcionados em comunicados a longa distância, chamados de DX , destacam-se o conhecimento da Metodologia , da Astronomia , além de conhecimentos de Geografia , dentre outros ramos do conhecimento. Muitos profissionais das mais diversas áreas nasceram a partir de estudos feitos no radioamadorismo.

A oportunidade de se comunicar com outros colegas radioamadores de todas as partes do mundo por meio de uma estação de rádio  traz muitas alegrias, por permitir a integração entre pessoas de diversas culturas e países.

O principal objetivo do radioamador é o aprimoramento de sua estação de rádio através da melhoria constante de seus equipamentos e antena , o radioamador utiliza as ondas de rádio como meio de propagação de seus comunicados, bem como o estudo da propagação de ondas no espaço, a relfexão ionosfera , reflexão lunar , estudos do espectro  de freqência  em geral, aspectos geográficos  em radiocomunicação.

Distribuídos por todo o mundo, até 2004 havia mais de 3 milhões, sendo 50% nos Estados Unidos da América. Os radioamadores desempenham um serviço que a legislação internacional define como sendo de auto-aprendizagem, intercomunicações e pesquisas técnicas, realizadas por pessoas devidamente autorizadas, que se interessam pela radiotécnica com objetivos estritamente pessoais, sem fins lucrativos.
 

Contribuições de Radioamadores.

No mundo, o radioamadorismo foi responsável pelo avanço de muitas tecnologias . Os radioamadores desenvolveram a base da radiocomunicação desde seu início, se não fossem as técnicas desenvolvidas pelos radioamadores a internet  por exemplo, não existiria, ou demoraria muito mais para ser desenvolvida. Outros avanços que ocorreram graças ao radioamadorismo foram na área da radiocomunicação  como a telefonia celular , o radar , o sistema de transmissão de dados via microondas e até mesmo o sistema de fornos de microondas.

Os sistemas de telefonia celular partem do mesmo princípio das estações repetidoras que são utilizadas pelos radioamadores, este sistema trabalha em duas frequências diferentes (600 kHz para a faixa de 2 metros), uma para recepção e outra para a transmissão, só que as estações que fazem esta função na faixa de radioamador utilizam uma freqüência por vez ( sistema simplex ) ao passo que as destinadas à telefonia celular utilizam duas ao mesmo tempo , sistema duplex ou full duplex , uma para quem fala e outra para quem escuta. Obviamente que hoje as famosas ERBs - Estaçao rádio base  -  de telefonia celular utilizam um sistema muito mais evoluído que o descrito, porém a essência do funcionamento é o mesmo.

 

 

Legislação .

O Radioamador é a pessoa habilitada pelos órgãos competentes a operar uma estação de rádio, nas freqüências delimitadas pelos órgãos governamentais competentes para tal, no Brasil está a cargo da ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, seguindo padrões mundiasda UIT- União Internacional de Telecomunicações  - Em tais freqüências não é permitida a operação para fins comerciais ou desviada para qualquer outra finalidade.
 

Repetidoras .

Uma repetidora consiste de um sistema eletrônico que recebe sinais fracos e ou de baixa altitude e retransmite de um local, geralmente mais alto, e com mais potência. Desta forma o sinal pode cobrir distâncias maiores sem perder a qualidade.

O termo repetidora se origina da telegrafia e se refere a um sistema eletro-mecânico usado para regenerar sinais telegráficos. O uso deste termo também é válido na comunicação telefônica e de dados.
 

Radioamadores Famosos .

  • Akio Morita - Fundador da Sony - JP1DPJ- Silent Key
    Anastasio Somoza  - Ex-Presidente da Nicaragua - YN1AS - Silent Key
  • Arthur Collins - Fundador da Collins Radio - W0CXX - Silent Key
  • Barry Goldwater - Senador – W7UGA - Silent Key
  • Bhumiphol Adulayadej - Rei da Tailandia - HS1A
  • Blaine Hammond - Astronauta - KC5HBS

    Carlos Menen  - Ex-Presidente da Argentina - LU1SM
  • Carlos Ferreira - First SSTV Rádio Operation from Svalbard, EU-044 - JW9PJA
  • Chet Atkins - Guitarrista - WA4CZD- Silent Key
  • Curtis LeMay - General SAC USAF – W6EZV - Silent Key
  • Dennis Tito - Primeiro Turista no Espaço - KG6FZX
  • Dirk Frimouth - Astronauta - ON1AFD
  • Emile Lahoud - Ex-Presidente do Libano - OD5LE
  • Francesco Cossiga - Ex-Presidente de Italia - I0FCG
  • George Patacki - Governador do Estado de Nova Iorque - K2ZCZ
  • Gregiore Kaylbanda - Ex-Presidente do Rwanda - 9X1A
  • Hassan II - Rei de Marrocos - CN8MH - Silent Key
  • Helen Sharman - Astronauta - GB1MIR
  • Howard Hughes - Piloto, Bilionário Excentrico - W5CY- Silent Key
  • Hussein Talal - Rei da Jordania - JY1 - Silent Key
  • Jerry Linenger - Astronauta - KC5HBR
  • Joe Walsh - Guitarrista - Eagles - WB6ACU
  • Joseph Taylor Jr. - Premio Nobel da Fisica '1993 - K1JT
  • Juan Carlos de Borbon - Rei de Espanha - EA0JC
  • Juscelino Kubitschek - EX-PRESIDENTE DO BRASIL - PY1JKO - SILENT KEY
  • Keizo Obuchi - Ex-Primeiro Ministo do Japão - JI1KIT
  • Mamoru Mohri - Astronauta - 7L2NJY
  • Marcos César Pontes - 1º Astronauta Brasileiro - PY0AEB
  • Marlon Brando - Actor - FO0GJ
  • Maximiliano Kolbe - Martir - Santo da Igreja Católica - SP8RN - Silent Key
  • Noor Hussein - Rainha da Jordania - JY1NH
  • Owen Garriot - Astronauta - W5LFL
  • Patty Loveless - Cantora Country - KD4WUJ
  • Paul Tibbets - Piloto do "Enola Gay" - K4ZVZ
  • Priscilla Presley - Actriz- N6YOS
  • Qaboos Bin Said Al-Said - Sultão de Oman - A41AA
  • Rajiv Ghandi - Ex-Primeiro Ministo da India - VU2RG - Silent Key
  • Reinaldo Leandro - Membro do Parlamento Andino - YV5AMH
  • Roger Mahony - Cardeal da Diocese de Los Angels - W6QYI
  • Sako Hasegawa - Fundador da Yaesu - JA1MP - Silent Key
  • Scott Redd - Almirante Ex-Comandante 5ª Esquadra USN – K0DQ
  • Steve Wozniak- Fundador da Apple - WA6BND
  • Thor Heyerdahl - Membro da Expedição Kon Tiki - LI2B - Silent Key
  • Tokuso Inoue - Foundador da Icom - JA3FA
  • Ulf Merbold - Astronauta - DP3MIR
  • Walter Cronkite - Jornalista - KB2GSD - Silent Key
  • William Halligan Sr. - Fundador da Hallicrafters Co - W9WZE - Silent Key
  • Yuri Gagari - Cosmonauta - UA1LO - Silent Key

"Silent Key" é um eufemismo utilizado pelos Radioamadores e significa "falecido".

 

 


 

 

 


 

Veja algumas estações de radioamadores .

Ganhar Dinheiro Ficou Fácil!